top of page

A União Soviética foi percussora no avanço dos direitos das mulheres, tendo sido a primeira nação a legalizar o aborto e promulgar o voto feminino, instituir o direito à igualdade salarial, aprovar subsídio maternidade e licença remunerada pós-parto, além de estabelecer o divorcio legal e encorajar a educação feminina em uma altura apenas 12% era alfabetizada.
Uma das principais promotoras destes e de outros progressos pioneiros é Alexandra Kollontai, a mais destacada revolucionária russa da sua geração; a primeira mulher eleita para os Comitês Executivos do Soviets de todo País e, após a revolução de 1919, a primeira ministra de estado e primeira embaixadora do mundo.
Kollontai produziu também uma extensa obra teórica, e alguma ficção, textos que são legados fundamental para compreensão da teoria feminista contemporânea, onde trata, dentre outras coisas, dos direitos das mulheres numa perspetiva da mulher trabalhadora e a partir de temas que vão de amor à revolução, incluindo a relação dialética deste estado de coisas.
Neste livro, traduzido e organizado pela historiadora brasileira Maitê Peixoto, constam ensaios e artigos que refletem as origens e consequências da prostituição para a sociedade, a sexualidade, a monogamia e a moral sexual; textos publicados há décadas que seguem atuais, com uma abordagem urgente e necessária, estrutura sólida para quem deseja pensar e, principalmente, avançar o feminismo nos tempos de hoje.

 

_outras informações

  • idioma: português
  • encadernação: brochura
  • formato: 15,7x23 cm
  • páginas: 222 páginas
  • ano de edição: 2023
  • edição: 1ª

Alexandra Kollontai e o sexo: contribuições urgentes.. - Alexandra Kollontai

SKU: 9786559005437
16,98 €Preço
  • Até 5 dias úteis.

   Portes de envio.

Taxa fixa de € 3,25 por pedido