top of page

Uma análise do bolsonarismo sob o prisma da história, da filosofia e da ciência política.

 

Partilhando a ideia de que o plano de poder de Bolsonaro é pautado pela destruição, Heloisa Starling, Miguel Lago e Newton Bignotto investigam, cada qual sob uma perspectiva, mas em constante diálogo, a atuação do bolsonarismo e seus efeitos para a democracia. O ensaio de Starling aborda o agudo reacionarismo do grupo político no poder, procurando compreender sua constituição histórica e antecedentes. Lago trata da resiliência de Bolsonaro a partir das armadilhas de seu discurso, considerando a dificuldade de se estabelecer uma oposição eficaz e os impactos da hiperconectividade e do neopentecostalismo para sua ação política. Já o capítulo de Bignotto é uma reflexão sobre os conceitos da teoria política empregados para definir o bolsonarismo e seus matizes ideológicos.

Ao escrutinar os elementos que constituem a visão de mundo comungada pelos apoiadores de Bolsonaro, os autores combatem a cegueira analítica e descortinam os movimentos do ex-capitão e seu projeto de poder: a destruição da ordem democrática.

 

HELOISA MURGEL STARLING é historiadora, cientista política e professora titular-livre da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É autora de Os senhores das Gerais (1986), Lembranças do Brasil (1999), Brasil: Uma biografia (2015), com Lilia Moritz Schwarcz, República e democracia: Impasses do Brasil contemporâneo (2017) e Ser republicano no Brasil colônia (2018), entre outros.

MIGUEL LAGO é cientista político e leciona atualmente na Universidade de Columbia e na Sciences Po Paris. É diretor executivo do Ieps e, antes disso, foi cofundador do Meu Rio e diretor-presidente do Nossas, uma organização de tecnologia cívica, referência na América Latina. Publicou artigos em periódicos como The New York Times, Le Monde, El País, piauí, entre outros. Em 2019, foi nomeado uma das cem pessoas mais influentes em governo digital no mundo pela organização britânica Apolitical.

NEWTON BIGNOTTO é professor titular aposentado de filosofia da UFMG e pesquisador CNPq. Defendeu sua tese de doutorado sobre Maquiavel, em 1989, na École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris, sob a direção de Claude Lefort. É autor, entre outros, de: Maquiavel republicano (1991), As aventuras da virtude (2010), O Brasil à procura da democracia (2020) e Golpe de Estado (2021).

 

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Companhia das Letras
  • 1ª edição (11 abril 2022)
  • Idioma ‏ : ‎ Português do Brasil
  • Capa comum ‏ : ‎ 200 páginas
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-6559212170
  • Dimensões ‏ : ‎ 14 x 1.2 x 21 cm

Linguagem da destruição - Heloisa Murgel Starling, Miguel Lago, Newton Bignotto

SKU: 9786559212170
23,00 €Preço