top of page

O que resta depois da morte de alguém? E se esse alguém for uma mulher negra?

Forjando-se no terreno avermelhado pelo sangue das vacas, na fronteira entre Brasil e Uruguai, onde num armário de louças se confundem tiranos e subalternizados, negros e brancos, esta história começa com a morte de tia Eluma, empregada doméstica na cidade com nome de Ana.
Quem responde por essa morte? Quem pagará o velório dessa mulher que se cria no batuque e morre na igreja universal do reino de deus? O que a narradora herda da tia e o que abandona?
Tendo a vida (e a morte) de tia Eluma como ponto de partida, a narradora puxa o fio que se estende à sua primeira ancestral conhecida da linha materna, passando por outras parentes suas que, para chegarem até aqui, limparam os pés nas pedras dos arroios lavando a roupa suja dos brancos.
Entre os pontos altos deste Louças de família está a própria linguagem, que amalgama português, espanhol, iorubá e uma dicção literária surpreendente.

 

Eliane Marques nasceu na fronteira entre Brasil e Uruguai. Publicou O poço das marianas (ganhador do Prêmio Minuano 2022 e finalista do prêmio Associação Gaúcha de Escritores), E se alguém o pano (Prêmio Açorianos) e Relicário. Assina as traduções de Pregão de Marimorena, de Virginia Brindis de Salas, Cabeças de Ifé, de Georgina Herrera (prêmio Associação Gaúcha de Escritores), e O trágico em Psicanálise, de Marcela Villavella. Coordena a editora Escola de Poesia Amefricana e o selo Orisun Oro, que visa à tradução e à publicação de livros de poetas amefricanas no Brasil. É filiada à Àpres Coup Psicanálise e Poesia.

 

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Autêntica Contemporânea
  • 1ª edição (14 abril 2023)
  • Idioma ‏ : ‎ Português do Brasil
  • Capa comum ‏ : ‎ 280 páginas
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-6559282586
  • Dimensões ‏ : ‎ 14 x 1.2 x 21 cm

Louças de família - Eliane Marques

SKU: 9786559282586
22,00 €Preço
  • Até 5 dias úteis.