top of page

Identificados como “triângulos-rosa”, milhares de homossexuais foram enviados para campos de concentração pelo regime de Hitler. Rudolf Brazda, que recebeu a matrícula 7952, ficou preso em Buchenwald por dois anos. Conhecido como o último sobrevivente gay do campo, faleceu aos 98 anos, pouco depois de receber a medalha da Legião de Honra francesa, honraria suprema daquele país. No livro, ele faz um relato ímpar, sustentado por um rigoroso trabalho de pesquisa histórica e marcado pela dor e pela esperança de quem sobreviveu aos horrores do nazismo.

 

Jean-Luc Schwab, quando entrou em 2008 para uma associação dedicada ao reconhecimento da deportação de homossexuais, nem imaginava que o último sobrevivente dessas deportações morava bem perto dele, na região de Mulhouse. Assumindo o papel de confidente de Rudolf Brazda, ele tomou seu depoimento e o complementou com profunda pesquisa histórica.

Rudolf Brazda, nascido na Alemanha em 1913 de pais tchecos, foi condenado duas vezes pelo regime nazista por ser homossexual e depois deportado para Buchenwald. Ele ficou preso no campo durante 32 meses, até sua libertação em abril de 1945, e fixou residência na França. Rudolf faleceu em 2011, aos 98 anos, de causas naturais.

 

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Mescla Editorial; Edicão revista e ampliada edição (4 dezembro 2023)
  • Idioma ‏ : ‎ Português do Brasil
  • Capa comum ‏ : ‎ 196 páginas
  • ISBN-10 ‏ : ‎ 8588641267
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8588641266
  • Dimensões ‏ : ‎ 14 x 1.2 x 21 cm

Triângulo rosa: Um homossexual no campo concentração nazista - Jean-Luc Schwab

SKU: 9788588641266
25,00 €Preço
  • Até 5 dias úteis.