top of page

A “Farsa da Boa Preguiça” compõe a trindade das peças mais representativas da dramaturgia de Ariano Suassuna, junto com o “Auto da Compadecida” e “A Pena e a Lei”, e, como elas, bebe na fonte do universo mítico e poético do Romanceiro Popular Nordestino. Montada pela primeira vez em 1961, a peça foi inteiramente escrita em versos, e traz, como um dos seus protagonistas, o poeta popular Joaquim Simão, escritor de cordel, cantador e adepto do ócio criativo ― a boa preguiça de Deus, contrária à preguiça do Diabo. Peça preferida do próprio autor, a “Farsa” conserva o tom irônico e bem-humorado das comédias de Ariano e é considerada por parte da crítica como “a súmula de todo o seu teatro”.

 

Poeta, dramaturgo, romancista e artista plástico, Ariano Suassuna nasceu na capital da Paraíba, em 1927, e faleceu no Recife, em 2014. Adquiriu renome nacional e internacional com obras como o Auto da Compadecida, no campo do teatro, e o Romance d’A Pedra do Reino, na prosa de ficção. Membro da Academia Brasileira de Letras e grande defensor da cultura brasileira, foi o idealizador do Movimento Armorial, lançado no Recife em 1970 com o objetivo de, nas suas palavras, “realizar uma arte erudita brasileira a partir das raízes populares da nossa cultura”.

 

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Nova Fronteira
  • 13ª edição (20 agosto 2020)
  • Idioma ‏ : ‎ Português do Brasil
  • Capa comum ‏ : ‎ 272 páginas
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8520942888
  • Dimensões ‏ : ‎ 20.8 x 13.4 x 1.6 cm

Farsa da Boa Preguiça - Ariano Suassuna

SKU: 9788520942888
25,00 €Preço