top of page

Nesta obra em que faz uma primeira síntese de uma década de estudos do cordel, Paulo Teixeira Iumatti reflete de modo profundo e original sobre os usos do Marco como tópica e como gênero da cantoria e da literatura de folhetos brasileira entre 1870 e 1930. A escolha desse período-chave permite ao autor flagrar como as nefastas heranças do escravismo ganham forma naquele momento de grande transformação do país.
A originalidade da obra se deve em grande medida à identificação do Marco como espaço privilegiado para se compreender as acirradas disputas pela memória na sociedade à época, sobretudo pelo fato de o Marco, por seu caráter monumentalizante, mobilizar conceitos estruturantes para a sociedade escravista, como domínio, território, propriedade e liberdade.
Outra grande contribuição do trabalho é que ele tem como objeto central os Marcos e desafios de autores afrodescendentes praticamente desconhecidos, notadamente Severino Perigo e Joaquim Sem Fim, cujas obras sobreviveram em versões registradas por folcloristas como Leonardo Mota e Francisco das Chagas Batista.
Em sua aguda reflexão Paulo Teixeira Iumatti não perde de vista em momento algum as tensões que atravessam as relações folclorista/informante, nem tampouco a multiplicidade de práticas de ordem objetiva e subjetiva ali envolvidas. E o faz de tal modo que nos permite escutar essas vozes tantas vezes silenciadas.

 

Álvaro Silveira Faleiros
Professor do Departamento
de Letras Modernas da
Universidade de São Paulo.

 

Detalhes do produto

  • Editora ‏ : ‎ Alameda Editorial
  • 1ª edição (1 julho 2020)
  • Idioma ‏ : ‎ Português do Brasil
  • Capa comum ‏ : ‎ 248 páginas
  • ISBN-13 ‏ : ‎ 978-6586081398
  • Dimensões ‏ : ‎ 14 x 2 x 21 cm

Cantos de Guerra: Cantadores Negros e as Disputas ... - Paulo Iumatti

SKU: 9786586081398
16,00 € Preço normal
14,40 €Preço promocional
  • Até 3 dias úteis.